Twitter response:

PB Bot – Pasta de Amendoim

Pasta de amendoim: vilão ou mocinho?

No Brasil, o amendoim é cultivado principalmente nas regiões Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Nordeste, sendo o Estado de São Paulo o maior produtor, responsável por cerca de 80% da produção nacional. É um alimento palatável, tem baixo custo e alto teor de nutrientes, é altamente energético, composto por 48,7% de óleos, estes são compostos por 80% de ácidos graxos insaturados, é uma ótima fonte de proteína vegetal, fibra dietética, vitaminas antioxidantes, minerais (selênio, magnésio, vitamina e, vitamina B3 e B6, manganês) e fitoquímicos como o resveratrol e outros polifenóis.

Quando consumimos as versões mais “naturais” desse creme, feito apenas com amendoim de boa procedência e um pouco de sal podemos considerar que ele é mocinho. Você pode fazer sua pasta em casa, basta comprar o amendoim sem pele e cru, torrar e depois bater no processador, se quiser incrementar pode colocar um pouco de canela, cacau em pó, coco seco ralado.

Fica um delicia e bem funcional!

A pasta de amendoim se torna vilã quando além do amendoim são adicionados açúcar, aditivos, adoçantes, gorduras hidrogenadas. Quando se deparar com esse tipo de vilão saia correndo! Sempre leia o rótulo antes de comprar a sua. Opte pela pasta integral, ou seja que contém apenas amendoim moído.

Mais uma dica ótima da especialista materno-infantil Dra. Bruna Albuquerque da Clínica Patricia Davidson Haiat

Veja uma simples forma de gastar as calorias ingeridas em excesso:

PB Bot - Pasta de Amendoim
PB Bot - Pasta de Amendoim
Clínica Patricia Haiat Sobre Blog

Clínica Patricia Davidson Haiat

Bruna Albuquerque – Nutricionista Materno-Infantil

Veja todos os posts da Clínica Patricia Davidson Haiat, clique aqui.

Deixe um comentário!